sábado, 1 de junho de 2013

Xô, preguiça

Mayara Abreu Mendes

Exemplificando. Foto: blog do Haras VG

Preguiça, do latim pigritia... E aí você já ficaria com preguiça de ler meu texto. Um dos pecados capitais mais vividos por jovens do mundo inteiro, a preguiça é fator primordial para a procrastinação eterna. No mundo humano, a preguiça é considerada negligência, aversão ao trabalho e lentidão. Já no mundo animal, é uma forma de preservar energia, além de ser um bicho fofo e mais lento que tartaruga (por isso o nome: metabolismo devagar).

No verão, a preguiça vem porque está muito quente e não dá vontade de se movimentar, porque vai suar. E suar incomoda. Já no inverno, ficar embaixo das cobertas é mais vantajoso do que qualquer outra coisa. Logo, não importa a temperatura, preguiçar (verbo que talvez apenas eu e meus amigos utilizamos) acaba sendo a melhor opção.

A vontade de não fazer nada, além de maravilhosa, é inspiradora. Tanto que foi do ócio criativo das pessoas que muita coisa boa surgiu, inclusive músicas. E foi saindo da minha preguicite aguda (termo que poderia facilmente ser nome de uma doença de verdade), colocando minha cabeça para pensar e pedindo dicas para os meus amigos no Facebook, que uma lista de preguiças musicais apareceu. Deixe a preguicinha de lado e confira uma playlist que traz as mais diferentes formas de preguiçar.

The Lazy Song – Bruno Mars
Today I don’t feel like doing anything/ I just wanna lay in my bed
Hoje, o Bruno Mars não vai atender o telefone, não vai sair do sofá, não vai pentear o cabelo e vai deixar todos os afazeres e as esperanças para o amanhã. “I swear I’m not doing anything/ Nothing at all

Céu Azul – Charlie Brown Jr.
O já saudoso Chorão dizia: “Mas que preguiça boa/ Me deixa aqui à toa”. Quer frase melhor para explicar esse sentimento de ócio eterno? Além de preguiçar, o Chorão queria também ser feliz, ó: “Vamos viver, vadiar/ O que importa é nossa alegria”.

Lazing On A Sunday Afternoon – Queen
Porque depois de uma semana de cão, você obrigatoriamente precisa de um tempo para o nada.

Samba E Amor – Chico Buarque
Eu faço samba e amor até mais tarde/ E tenho muita preguiça de manhã”. Quem nunca trocou uma aula cedo por dormir até meio dia? O mundo é muito mais legal “debaixo do meu cobertor de lã”.

The Importance Of Being Idle – Oasis
A importância de ser preguiçoso. Em teoria, eu não precisaria dizer mais nada, porque o nome já diz tudo. Porém “I don’t mind/ As long as there’s a bed beneath the stars that shine” e o famoso “só mais um minutinho”.

Sossego – Tim Maia
Pra que trabalhar se você pode ficar de boa? “Não está vendo, não estou nessa/ O que eu quero?/ Sossego”.

Banana Pancakes – Jack Johnson

Porque a gente pode fingir que é final de semana para sempre e que não há um mundo lá fora. Vamos só ficar juntos aqui, fazendo nada e ouvindo a chuva. Definição perfeita (e a minha preferida) de um dia preguicinha. Quero. When the whole world fits inside of your arms/Do we really need to pay attention to the alarm?/ Wake up slow

Nenhum comentário:

Postar um comentário