quarta-feira, 3 de abril de 2013

De dois para todos

Amanda Lima

(Foto: Divulgação)
No passeio tortuoso que leva a música erudita à popular, há quem teime em desviar da rota e tratar de unir as duas pontas do trajeto. É o que fazem Pedro Altério (voz e violão) e Bruno Piazza (piano), músicos empenhados em unir o Brasil dos tambores e batuques ao Brasil de acordes refinados.

O duo surgiu de um encontro pouco inusitado no projeto Quinta Dissonante, que reúne músicos mensalmente para apresentações na capital paulistana. Pedro tem a força da música autoral correndo pelas veias – seus pais são os compositores Rafael e Rita Altério – e integra também a banda 5 a Seco. À sua musicalidade, une-se a formação erudita em piano de Bruno.

Do suor de ambos nasce o disco Música Dos Dois (2012), simples no nome e denso na proposta. Talvez seja emblemático analisar o álbum a partir da canção que o nomeia, composta por Pedro e Bruno. O início orquestral dá espaço a uma transição que não descansa logo na música popular. Fica ali, titubeando decidida entre um estilo e outro. É esse cambalear que se estende entre as demais faixas e harmoniza composições de Caê Rolfsen, Pedro Viáfora, Dani Black, Leo Bianchini e Kleber Albuquerque.

E, se o instrumental já prende, a poesia acaba por conquistar de vez. Sem preocupações sobre o que deva ser erudito ou popular, basta dizer que o disco é feito por quem sente música. Como resultado, dirige-se a todo e qualquer ouvido manso aberto a um ideal dificilmente alcançado, mas de fácil identificação: simplicidade.



“O Brasil canta o refrão, o sucesso do ano.
Mas também adora um acorde bonito do piano.”
(Celso Viáfora sobre o disco)

Um comentário:

  1. Enfim encontrei a paz em algum #brasuca. Além de talento musical, esses mlks são pessoas extremamente gentis. #SorteGrande da música tê-los, sorte nossa!!!

    ResponderExcluir