segunda-feira, 25 de março de 2013

Canções de apartamento e de qualquer outro lugar

Bibiana Garrido*

Olha só, você tem que ler este texto ouvindo as músicas junto para sentir o clima. Vamos começar com esta aqui porque foi a primeira que eu ouvi e daí não consegui parar mais. E porque é legal também.


Tá tocando? Agora espera.

Espera mais um pouco. Para quê a pressa?

Sentiu?


Diz a lenda que trocou suas certezas por alguns sonhos mágicos

Cícero lançou Canções de Apartamento há dois anos e o álbum foi considerado (com MUITA razão) um dos melhores entre os nacionais de 2011. O estilo lembra bastante algumas bandas como Los Hermanos e Beirut, ou pelo menos foi isso que me veio à cabeça com todos esses sons e essa voz dele cantando meio arrastado. Tem horas que canta baixinho e tem horas que explode na música... Não tem como não entrar junto no negócio.

Então eu resolvi fazer este texto porque todo mundo precisa ouvir. E tá meio difícil achar informações sobre esse cara (no site dele só tem o link de download do álbum, este aqui: www.cicero.net.br). Se você procurar no Facebook, vai achar lá a página do Canções, que foi criada ao mesmo tempo que o disco ficava pronto e foi evoluindo junto com ele. No começo, Cícero posta quase sempre e mostra sua empolgação com as gravações e os lançamentos de clipes. O álbum foi divulgado na internet e três semanas depois já tinha mais de dez mil downloads. Hoje, com postagens não tão recentes do cantor, são quase 40 mil pessoas curtindo a página.


Do sofá vermelho pra turnê

Numa entrevista pra Rolling Stones ele conta que foi procurado por três gravadoras, mas hesitou até encontrar alguma que aceitasse suas condições: continuar com os downloads gratuitos na internet e não modificar nada do que ele já tinha gravado, nem aperfeiçoar o áudio, nada.

(Sensacional o vocal no fundo nessa parte, né?).

A única diferença entre o álbum que ele fez e o da gravadora, segundo o que Cícero diz na entrevista, é o “encarte mais caprichado e arte trabalhada”.

Tem tanta gente fazendo tatuagem com trechos de suas músicas, ou grafitando por aí, que o cara se assusta e ao mesmo tempo comemora a repercussão do seu trabalho: “(...) essa relação das pessoas com a minha música me impressiona”, diz ele à revista.

E não é que as canções saíram do apartamento de Cícero? Sua ainda modesta turnê pelo país se deu no final do ano passado. A falta de divulgação não impediu que os shows fossem um sucesso no Rio, em Minas, São Paulo, Paraná, Goiás, Distrito Federal e até no Ceará. A turnê acabou no dia 13 de dezembro e agora Cícero trabalha em novas músicas.

“E sei que ainda não fui em muitos lugares. As coisas aconteceram rápido demais. Foram muitos sonhos realizados ao mesmo tempo. Agora é hora de dar uma parada, cuidar da minha casa, da minha cabeça, gravar coisas novas, respirar um pouquinho. E ano que vem eu volto”, conta na descrição do evento (no Facebook) do último show da turnê.


Que tal mais um café?

Sei que não acabou aquela música ainda, mas vou te mostrar essa outra aqui. Talvez você se convença a ir lá e baixar o CD do Cícero no site, se ainda não tiver feito isso. Coloquei o link do download lá em cima.


Após trinta e cinco minutos e treze segundos que passam voando, as canções de apartamento compartilham o belo, o saudoso e a melancolia que há em cada um de nós e em cada morada que deixamos para trás. O apartamento de Cícero não é nada que você não fosse procurar por si só em alguma fase da vida. Nada que alguém possa deixar de ouvir, ou visitar, seja agora ou depois.  

Deixa tocando aí e pode continuar o que estava fazendo antes de ler este texto, você vai gostar.


*Bibiana Garrido é estudante de Jornalismo e contribuiu com este post para o Play This Beat.

Nenhum comentário:

Postar um comentário