quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Grande menina, grande mulher

Mayara Abreu Mendes

Há 23 anos, no estado da Pennsylvania, nascia uma menina loira, predestinada ao sucesso e que tinha um sonho enorme de ser cantora de música country. Seus talentos para a poesia, para a música e para a atuação começaram a ser explorados e vistos basicamente ao mesmo tempo, quando a pequena loirinha, aos 10 anos, ganhou um concurso de poesia e logo depois começou a cantar em festivais locais, karaokês e feiras, além de interpretar peças e escrever suas próprias canções. Essa mini estrela de mil funções é Taylor Alison Swift.

Taylor crescendo. (Foto: site oficial brasileiro)
Aos 11 anos, Taylor pediu para que seus pais a levassem até Nashville, terra do country, para que pudesse distribuir CDs em gravadoras na esperança de ser contratada. Foi à Nashville, porém não foi contratada. A pré-adolescente Taylor era determinada e muito esperta: por não ter sido contratada, percebeu que deveria ter um diferencial. Então começou a aprender a tocar violão e passou a compor músicas com o instrumento também. Os senhores Swift perceberam o empenho da filha e continuaram levando-a para Nashville a fim de realizar o sonho da menina, até que se mudaram para lá.

O primeiro passo de Taylor para o mundo musical foi como compositora, aos 14 anos. Ela ia até a gravadora Sony/VGA e escrevia músicas com outros co-escritores. Aos 15 anos, a gravadora RCA a contratou para um trabalho de desenvolvimento de experiências de um ano. Após esse período, a gravadora quis renovar a experimentação, mas Taylor negou. Após romper o contrato, Taylor Swift se apresentou em um dos cafés mais importantes de Nashville e foi aí que sua sorte mudou.

No dia da apresentação da cantora no The Bluebird Café, Scott Borchetta estava na plateia. Scott tinha acabado de abrir sua gravadora independente, a Big Machine Records, e se interessou muito por Taylor, convidando-a para ser sua primeira aposta na gravadora. Taylor aceitou e começou a compor e a gravar suas músicas para o primeiro CD. O primeiro singleTim McGraw - foi um sucesso absoluto e logo (em 2006) a cantora gravava Taylor Swift, seu primeiro álbum. O disco com mais características do country, muito violão e pitadas de pop conta com clássicos da cantora, como Our Song, Picture To Burn e Shold’ve Said No, e figurou entre os cinco primeiros da Billboard.

O sucesso da cantora foi tão grande que em 2007 ela já ganhou um prêmio no CMT Music Awards e foi indicada a um Grammy (que perdeu para Amy Winehouse, com muito respeito). Em 2008, veio Love Story, conquistando uma legião de fãs e o mundo country todo de uma vez. A música foi a de maior número de downloads da história do estilo musical. Depois do single, o álbum Fearless chegou aos ouvidos dos adoradores de Taylor, com músicas como You Belong With Me, Fifteen e White Horses. Tal CD deu à Taylor a oportunidade de fazer sua primeira turnê internacional, com 105 shows. Turnê essa que foi organizada por Taylor e a agência criada por ela para cuidar disso e de todos os contratos, álbuns e detalhes de shows.

Ainda uma menina. (Foto: site oficial)
O ano de 2009 foi marcado por diversos prêmios da ACM Awards, CMA Awards, Grammy e MTV Music Awards. A última premiação foi marcada pelo ato rude de Kanye West, que interrompeu o discurso de agradecimento da cantora pelo prêmio de Melhor Vídeo Feminino e disse que Beyoncé merecia mais aquele prêmio por ter feito um dos melhores vídeos de todos os tempos. Taylor não conseguiu terminar seu agradecimento, até que Beyoncé, durante seu próprio agradecimento por Melhor Vídeo do Ano, chamou a cantora ao palco por respeito e pediu para que terminasse de agradecer.

Em 2010, a cantora começou o ano ganhando quatro Grammys. Logo depois veio o single Mine e aí o álbum Speak Now. Seu terceiro disco vendeu mais de um milhão de cópias em sete dias e teve todas as suas faixas escritas apenas por Taylor. Outras músicas presentes em Speak Now são Mean, Back To December e Ours. Já em 2011, Taylor ganhou o prêmio de maior honra no meio country, o de Entertainer Of The Year, além de muitos outros prêmios no ACM e CMA Awards.

O ano de 2012 foi um dos mais especiais para Taylor Swift. Ela ganhou Grammys, lançou seu quarto disco, o Red, ganhou tantas outras premiações e fez uma pequena visita ao Brasil, onde ficou encantada com o tamanho do amor dos fãs. Nesse ano, também, seu visual mudou: Taylor adotou um ar mais de mulher do que o habitual look menininha. O novo look veio para combinar com o novo disco. O uso de batons vermelhos e roupas bem femininas se completam com o tom romântico e algumas vezes rebelde de Red.

Uma mulher. (Foto: site oficial)
Taylor Swift chegou onde chegou graças a seus próprios esforços e ao apoio incrível de seus fãs. Com um talento inegável, letras doces e amargas sobre o amor, muito country, um pouco de pop, uma beleza radiante, atitudes de princesa, muita divulgação e muito amor, Taylor chega aos 23 anos sendo uma das mais queridinhas do mundo. Parabéns à Taylor Swift. Que ela vá muito longe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário