domingo, 18 de novembro de 2012

Geração Coca Cola alucinada

Mayara Abreu Mendes

Ídolos dos anos 80, dos anos 90, dos anos 2000, ídolos de todas as gerações. Muito “sexo, drogas e diversão” e talento formaram uma das bandas mais representativas do rock nacional. Sim, estou falando da Legião Urbana de Renato Russo, Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá.

Muitos hinos do rock vieram das mãos de Renato Russo e seus companheiros, tanto nas composições quanto nas músicas em si. A base dos três acordes (Mi Menor, Dó e Ré) e das letras revolucionárias conquistaram os corações de jovens da época e fazem a juventude atual refletir até agora. Mas e se a gente parasse para analisar o que essas músicas famosas e únicas têm a dizer, ignorando a subjetividade, as metáforas, comparações e os termos da época?

Bom, me desafiei e resolvi buscar na minha mente (e no meu amigo Google) músicas da Legião que não fazem muito sentido. Fãs malucos, não me critiquem, é só uma análise das letras caso elas fossem uma narrativa, por exemplo, e não poesia. Sou muito fã da banda e sou #teamRenatoRusso para sempre, viu?!

Vou começar com a clássica Pais e Filhos. A letra já começa estranha: “Estátuas e cofres e paredes pintadas/Ninguém sabe o que aconteceu”. Realmente, ninguém sabe, porque são só palavras jogadas sem explicação. Senti falta de um verso a mais me explicando o que são essas coisas. Aí continua com “Ela se jogou da janela do quinto andar/Nada é fácil de entender”. Sim, tô achando difícil de entender mesmo. Por que as coisas pintadas seriam relevantes para o fato de a moça ter se jogado?

Agora, Ainda É Cedo. Um romance complicado em que todos aprenderam lições valiosas. Mas, sério, “Era quase escravidão/Mas ela me tratava como um rei”. Decide, cara. Escravo ou membro do reino?

A história de um amor confuso em Eu Sei também tem partes que me confundem. Como, por exemplo, a estrofe: “A noite acabou/Talvez tenhamos/Que fugir sem você/Mas não, não vá agora/Quero honras e promessas/Lembranças e histórias”. Moço, se você vai fugir sem ela, não é ela quem vai embora. E se você quer tudo isso, não fuja, poxa. Sofro com o amor bandido.

Sério, nenhuma música é tão chapada quanto Há Tempos. Ela começa com os versos: “Parece cocaína/Mas é só tristeza/Talvez tua cidade”. Gente, cadê sentido? Drogas, sentimentos, moradia. Tô confusa. E aí tem três versos que dizem: “E há tempos/Nem os santos têm ao certo/A medida da maldade”. Se são santos não têm maldade. Não complica, Renato. A música acaba com “Lá em casa tem um poço/Mas a água é muito limpa”. Não me convenceu a morar com você, mocinha.

Minha música preferida da Legião é Teatro Dos Vampiros. Mas consegui achar muita coisa estranha até nela. O verso “Já entregamos o alvo e a artilharia” não faz sentido algum com a letra toda. Parece que ele foi colocado lá, só por ser. E aí a parte “Não sou perfeito/Eu não esqueço/A riqueza que nós temos/Ninguém consegue perceber”.  Tô perdida no eu e no nós. Tá difícil de lidar.

Vou acabar com Tempo Perdido, porque né, é linda e tudo, mas é meio confusa. “Veja o sol/Dessa manhã tão cinza/A tempestade que chega/É da cor dos teus olhos/Castanhos...”. A tempestade chega numa manhã cinza, mas tem sol ainda assim. E é tudo cinza, mas da cor castanha dos olhos da pessoa. Complicado. Aí tem um monte de jogo de palavras que são desconexos. Queria entender a poesia e tal, mas não consigo acompanhar. “Não tenho medo do escuro/Mas deixe as luzes/Acesas agora/O que foi escondido/É o que se escondeu/E o que foi prometido/Ninguém prometeu/Nem foi tempo perdido/Somos tão jovens”. Não sei lidar.

Um comentário:

  1. Eu vou explicar só a penúltima música pra você (não sou fã chato de legião, não acho a melhor banda do mundo, mas tudo tá bem claro pra mim nessas letras aí): "Já entregamos o alvo e a artilharia" = Já fizemos mais do que nos cabia, mais do que devíamos ter feito. Da parte que ele compara duas vidas, até nisso elas estão em sintonia.
    A parte "não sou perfeito" só fez sentido quando eu me apaixonei forte pela primeira vez. Pq pra mim eu era uma pessoa completa, até conhecer uma pessoa que me mostrou por a+b que não, que eu tinha muito o que melhorar ainda. E me assustei, deveras. Se você se perdeu nessa parte, não há pq eu explicar sobre a riqueza que só duas pessoas podem ter em conjunto, né? haha. "Ninguém consegue perceber". :)

    ResponderExcluir