segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Clipes inspirados em filmes

Monique Nascimento

Não, este não é um post sobre trilhas sonoras, é sobre clipes que se inspiraram na sétima arte e recriaram, ou fizeram referência, a algum filme. E a relação entre videoclipes e filmes é muito mais estreita do que aparenta.

No primórdio dos videoclipes, o mais comum era encontrar gravações de shows e apresentações ao vivo. O videoclipe com história, cenários e uma edição mais aprimorada, mais parecido com pequenos filmes, só surgiria mais tarde, construindo uma estética própria.

Um bom exemplo é Thriller do Michael Jackson, de 1982. Com seus 13 minutos, o clipe traz história, diálogos e até créditos finais. Além disso, é visível o uso da metalinguagem, pois uma sala de cinema, onde Michael leva sua namorada, é retratada. E na sessão está sendo exibido o filme... Thriller!

Outra relação entre filmes e videoclipes são os diretores. Famosos por seus clipes, eles acabam migrando para o cinema. É o exemplo de David Fincher, diretor de Clube da Luta e A Rede Social. Entre os clipes dirigidos por ele estão Vogue, da Madonna, Janie’s Got a Gun, do Aerosmith e Freedom ‘90, do George Michael. Fincher não é o único, Michel Gondry, diretor de Eterno Brilho de uma Mente sem Lembranças, já dirigiu Like a Rolling Stone, dos Rolling Stones, Around The World, do Daft Punk e Fell in Love With a Girl, do White Stripes, aquele clipe feito todo com Lego.

Sem mais delongas, aqui vai uma lista de clipes inspirados em filmes:

30 seconds to Mars – The Kill
Jared Leto e companhia fazem referência ao longa O iluminado, de Stanley Kubrick, lançado em 1980. Outra banda que curtiu o filme foi o Slipknot, que fez o clipe de Spit it Out. Alguma dúvida de que a versão do Slipknot ficou muito mais assustadora?


Blur – The Universal
Stanley Kubrick novamente. Dessa vez com Laranja Mecânica, de 1971, que serviu de fonte para o clipe da música The Universal. No clipe, o vocalista Damon Albarn é retratado como Alex DeLarge, o protagonista do filme, em um bar todo branco com seus droogs (amigos).


The Killers – Mr. Brightside
Pulando para filmes mais recentes, o The Killers escolheu o musical Moulin Rouge, de 2001, com todo o seu ar romântico/dramático e seu visual de encher os olhos. A canção também se relaciona, em partes, com o enredo do filme, pois fala basicamente de ciúme, elemento presente na relação da cortesã Satine (Nicolle Kidman) e seu amado Christian (Ewan McGregor).


Jennifer Lopez – I’m Glad
Neste, J-Lo, não se inspirou. Ela copiou o filme de cabo a rabo. Não que isso seja uma coisa ruim, é claro. Todas as cenas de I’m Glad foram totalmente retiradas de Flashdance, de 1983. O mesmo filme daquela música: “she’s a maniac, maniac on the floor”, que você já deve ter ouvido em alguma academia.


Queen – Radio Ga Ga
Esse clipe foi inspirado no filme de ficção científica Metrópolis, de 1927, do cineasta Fritz Lang. O longa é considerado um dos grandes marcos do expressionismo alemão. Cenas do filme original foram utilizadas para montar o clipe, juntamente com outras em preto e branco ou coloridas, mas que reproduziam os ares futuristas do longa. Além do Queen, Madonna bebeu dessa mesma fonte em seu Express Yourself, dirigido pelo já citado David Fincher.


Madonna – Material Girl
Falando em Madonna, um de seus mais famosos clipes, Material Girl, tem como inspiração Os Homens Preferem as Loiras, de 1953, estrelado por ninguém menos que Marilyn Monroe. No filme, Marilyn canta a canção Diamonds Are a Girl’s Best Friend, que tem tudo a ver com a Material Girl de Madonna.



Smashing Pumpkins – Tonight, Tonight
O Smashing Pumpkins fez uma viagem no tempo e voltou até 1902 para homenagear o encantador Viagem à Lua, de Georges Méliès. Tanto clipe, quanto música foram bem recebidos pelo público e pela crítica. A canção chegou ao 36º lugar da Billboard Hot 100 e foi considerado pela Revista Rolling Stone como a melhor fase do Smashing Pumpkins.


Foo Fighters – Walk
Quem nunca quis mandar tudo à...? É basicamente o que Michael Douglas fez em 1993 em Um Dia de Fúria. Dave Grohl também fica puto se irrita em Walk, mas com o humor característico dos clipes do Foo Fighters. Grohl bate em ladrões e causa na lanchonete, assim como Douglas, mas de um jeito bem mais light e divertido.


Stars – Your Ex-lover is Dead
Brilho Eterno de uma mente Sem Lembranças, de 2004, dirigido pelo também já citado Michel Gondry, é homenageado no clipe Your Ex-lover is Dead, da banda canadense Stars. A música casa muito bem com o clima do filme e, na minha opinião, poderia muito bem estar na trilha sonora. Além disso, a banda ganha pontos por recriar a cena do gelo no clipe.


Faith no More – Last Cup of Sorrow
O clássico de Alfred Hitchcock, Um Corpo que Cai, de 1958, foi eleito como o melhor filme de todos os tempos em agosto deste ano pela revista britânica Sight and Sound. Muito antes disso o Faith no More já mostrava seu gosto pelo filme, fazendo uma paródia com toques de humor em Last Cup of Sorrow.



Nenhum comentário:

Postar um comentário