quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Tudo Tanto

Gabriela Passy

Tire sua fala da garganta
E deixa ela passar por sua guéla
E transbordar da boca
Deixa solto no ar
Toda essa voz que tá aí dentro deixa ela falar

Cada Voz by Tulipa Ruiz on Grooveshark


Esses são os primeiros versos de Cada Voz, a última música do segundo disco lançado por Tulipa Ruiz. Eu não conheço Tulipa, e muito provavelmente nunca venha a conhecer, mas sou capaz de imaginá-la em frente a um espelho, os olhos pintados de negro, falando calmamente consigo mesma: “Toda essa voz que tá aí dentro, deixa ela falar”.

Foto: Daryan Dornelles

Foi isso o que ela fez em Tudo Tanto, o recém-lançado disco. Falou. Falou do jeito dela, sincero, nunca perdendo a graça que lhe é característica, incrementando o estilo leve e vivo que a tornou conhecida há dois anos, quando saiu seu álbum de estréia, Efêmera. Falou por si mesma e também tirou as palavras da boca de muita gente.

Às já conhecidas OK, Dois Cafés e É, adicionaram-se outras sete faixas. Aparece a voz refinada, delicada e forte; a voz elástica, maleável. As parcerias mais do que bem sucedidas com Lulu Santos, em Dois Cafés, e Criolo, em Víbora. A capacidade de brincar com a voz como bem entender. O feeling contemporâneo e fresco. A produção do guitarrista e irmão Gustavo Ruiz. Experimentações. Os arranjos musicais que conversam com as letras formando o que de fato são: um só. Somando esses elementos a mais tantos outros, você terá Tudo Tanto. Aliás, o nome do álbum foi algo que eu não compreendi só de ler. Mas, ao ouvir, não há duvidas. Tudo tão real, tão espontâneo, tão moderno, tão gostoso. É realmente tudo tanto.

Dois Cafés by Tulipa Ruiz (part.: Lulu Santos) on Grooveshark
Víbora by Tulipa Ruiz on Grooveshark



E a melhor parte é que o disco acabou de ser disponibilizado na íntegra pela cantora, em seu site oficial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário