segunda-feira, 11 de junho de 2012

Dedos gelados, timbres roucos e a vontade de desaparecer

Draw Your Swords by Angus and Julia Stone on Grooveshark

Carolina Baldin Meira

Pode ser maluquice minha, mas algumas músicas me fazem querer sumir do mundo, de tão boas. Deve ser o inverno se aproximando...

Um, dois, três goles. O cappuccino me desce queimando a língua e a garganta. Que vontade de ser assim também: maleável, capaz de desaparecer como os pedaços de chocolate ao se desfazerem, derretidos no leite.

Tem dias que nem cobertores ou meias parecem aquecer meus pés (por que tão gelados?). O frio e a mania de ficar em casa sempre me levam ao hábito de procurar coisas novas: imagens, textos, músicas.

Música. E eis que eu descubro e paro pra ouvir: são timbres leves, delicados. Duas vozes roucas, tão suaves que chegam aos ouvidos e descem ao coração. Nessas horas, pouco importam os dedos amortecidos de frio nas extremidades: a música emana um calor inesperado, agradável.

Foi em uma noite de outono – dessas que tinha tudo para passar batido – que eu conheci o dueto de irmãos australianos Angus & Julia Stone. Ou o certo é dizer que eles me conheceram? Eu sei que essa coisa de identificação com letras é muito subjetiva, mas não consigo fugir do clichê: encontrei-me em muitos de seus versos. E me encantei com os acordes de violão, com a simplicidade do som e das composições acústicas.

Vocais delicados, violão e bandolim: 
marca registrada do dueto de irmãos (Foto: lastfm.com)
O talento é de família: os pais são músicos e tocavam folk juntos antes de Julia e Angus nascerem. Seguindo os passos dos progenitores, cada um dos irmãos começou com sua carreira solo, sempre com pequenas colaborações de um no trabalho do outro. Mas foi em 2005 que eles se apresentaram juntos pela primeira vez, em um hotel de Sydney. A união rendeu o primeiro EP, Chocolates and Cigarettes, gravado em agosto de 2006, e também o primeiro single, “Paper Aeroplane”.

Após fecharem contrato com a gravadora britânica Independiente Records, a dupla se mudou para Londres e logo em seguida lançou o segundo EP, Heart Full of Wine, que contou com a ajuda de amigos músicos e produtores. O grande passo para o lançamento do primeiro CD, A Book Like This, em 2008, foi o acordo feito no ano anterior com a Sony/ATV Music Publishing. Aclamado pela crítica, o trabalho dos irmãos foi definido como “frágil e belo”.

Divididos entre a Austrália e a Inglaterra, envoltos pelo som de violões vintage e microfones, Angus e Julia passaram a maior parte do ano de 2009 escrevendo, gravando e auto-produzindo o segundo álbum, Down the Way, que ficou conhecido pelo hit "Big Jet Plane". Angus afirma que muitas das composições foram feitas separadamente, o que reflete em estilos e humores bem diferentes. 

Durante o ano de 2011, a dupla se destacou em diversos festivais pela Austrália e também no californiano Coachella. Em entrevista para a Rolling Stone, o dueto confirmou já estar compondo músicas para o terceiro álbum. Mas antes de irem ao estúdio, os dois resolveram dar uma pausa de um ano para se dedicarem aos trabalhos solos. Julia explicou: “Era muita coisa se pensarmos que cada um poderia escolher apenas seis canções... Estamos ambos num momento em que realmente precisamos de espaço criativo para seguir a direção que quisermos, então vamos parar por um tempo". Enquanto os fãs aguardam ansiosamente o novo trabalho dos irmãos, confira o vídeo de "Mango Tree", delicada faixa do álbum A Book Like This.

2 comentários:

  1. Nossa, muito bom o texto, melhor ainda as músicas, parabéns Carol! ^^

    ResponderExcluir