segunda-feira, 28 de maio de 2012

Tom Zé e o lixo lógico

Carolina Ito
Emicida e Tom Zé durante a gravação de Tropicália Lixo Lógico (divulgação)

"O disco está nos arremates, na conclusão. Em julho deve estar pronto. Vamos esquentar”, escreve Tom Zé em seu blog.

Enquanto o disco não chega, dá pra imaginar que vem uma grande sacada por aí. O baiano de Irará, que hoje desfruta de seus 75 anos, adianta que o novo trabalho contará com as participações de Mallu Magalhães, Rodrigo Amarante e Emicida e levará o nome de Tropicália Lixo Lógico.

A produção ficou por conta do músico Kassin, que já produziu discos de Caetano Veloso, Jorge Mautner, Los Hermanos, Vanessa da Mata e Mallu Magalhães.

Assista aos vídeos:

Tom Zé e Rodrigo Amarante comentam a criação da música “Stand Clear of the Closing Doors”, inspirada em um aviso de metrô em Nova Iorque.




“Ela foi a musa dessa música, ela e os Beatles”, diz Tom Zé sobre a música que criou para cantar com Mallu Magalhães.




Tropicália reinventada

Depois de 50 anos, o tema da Tropicália volta ao cenário musical na voz de um de seus membros, digamos, mais renegados. Agora, a missão antropofágica de Tom Zé é deglutir o som de artistas do momento e transformá-lo em algo inusitado.

A escolha engenhosa de representantes que fazem parte do “mainstream alternativo” (se é possível chamar assim) configura os primeiros espasmos dessa ideia, que não foge tanto da linha de criação do artista. 

Não é para menos que Tom Zé é conhecido por juntar elementos da música popular, rock n’ roll, bossa, samba, (quem sabe) batedeira elétrica e ferramentas de construção – e misturar tudo num liquidificador alimentado por sua criatividade e sofisticação técnica.

Como declaram os versos de “Tô”, ele explica pra confundir e confunde pra esclarecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário