sábado, 17 de março de 2012

Once, twice, as many times as you want

Mayara Abreu Mendes

Quando estávamos escolhendo o tema desse mês, sugeri falarmos de trilhas sonoras. Ao dar essa sugestão, não passou pela minha cabeça que eu seria uma das meninas que escreveriam o especial. Assim que descobri que escreveria, já sabia exatamente sobre qual filme falar. E o nome dele é Once (Apenas Uma Vez em português).

Capa do DVD e poster dos cinemas

Once é um filme irlandês escrito e dirigido por John Carney. A produção do filme foi de poucos gastos (130 mil euros) e sem muitos recursos, principalmente por ser independente, mas o que realmente chama a atenção para esse filme é a história envolvente e as músicas maravilhosas. Carney conseguiu criar um musical sem deixar transparecer que é um, fugindo do lugar comum das cenas cantadas e dançadas. O roteiro foi escrito de forma tão leve que dá a sensação de que o filme é um romance dramático com uma trilha sonora incrível, mas se você ouvir atentamente as músicas, percebe que boa parte da história está sendo contada por elas também.

O filme conta a história de um músico um tanto frustrado que toca violão nas ruas de Dublin durante a maior parte do tempo e que ajuda o pai numa loja de aspiradores de pó nas horas vagas. A essa história junta-se a de uma imigrante tcheca recém-separada do marido que vende rosas pelas ruas para conseguir dinheiro para manter a si mesma e à família numa cidade grande e é pianista no seu tempo livre. Os dois se conhecem por acaso e só começam a conversar por causa da insistência da moça em saber sobre suas músicas, para quem elas são escritas e o porquê dele cantar.

Os personagens sem nome começam uma amizade por causa de um aspirador quebrado dela. Um encontro no almoço, uma descoberta sobre a musicalidade dela também e, de repente, eles estão juntos - ele com seu violão, ela com o piano da loja do amigo - cantando a música ganhadora do Oscar de melhor canção em 2007 - Falling Slowly. A música Falling Slowly, assim como todas as outras do filme, foi escrita e cantada pelos dois atores principais: Glen Hansard (atuando pela primeira vez, músico de uma banda folk irlandesa) e Markéta Irglová (atriz, música e compositora).

Cena do filme: estúdio de gravação
A ligação entre os dois após cantarem uma música juntos ficou cada vez mais forte. Ele resolve contar a ela para quem escreve - uma ex-namorada que o fez sofrer - e essa parte do filme é bem expressa em mais uma canção, chamada Broken Hearted Hoover Fixer Sucker Guy. Após isso, é inevitável perceber que o carinho que um começa a ter pelo outro é muito forte e vai além da ligação musical. Ela o incentiva a gravar um CD demo com suas músicas e juntos encontram integrantes para fazer parte de uma banda e um estúdio de gravação a um preço que eles possam pagar. Num final de semana, gravam o CD inteiro.

Não vou contar o que acontece depois do CD ter sido gravado, assim como não contei detalhes bonitos do meio do filme, pois estragaria toda a mágica e a beleza do filme para você. Posso dizer que além das duas músicas que citei aí, você vai encontrar When Your Mind's Made Up, Lies e The Hill. Once, como muitos críticos descreveram, é um conto-de-fadas urbano que faz você querer viver na música e no amor para sempre.

Deixo você com a cena da música ganhadora do Oscar, Falling Slowly.


2 comentários: