segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

War Is Hell

A parceria entre John Legend e The Roots resulta em um álbum engajado e cheio de qualidade

Vanessa Souza

A história dos Estados Unidos é toda manchada de sangue. Disso a gente já sabe – e muitos americanos já se cansaram da falta de paz: a promessa de retirar as tropas americanas do Iraque feita por Barack Obama em sua campanha presidencial de 2008 foi um dos motivos que o levou à Casa Branca em 2009. Durante o processo eleitoral do primeiro presidente negro dos Estados Unidos, muitos artistas aceitaram a causa e apoiaram a sua candidatura.

Capa do álbum Wake Up!
Se o presidente foi uma decepção ou não, ou se está representando bem seu papel de líder de uma grande potência, eu deixo para os cadernos de política. Do processo da campanha dele saiu um ótimo álbum gravado pelo cantor John Legend e pela banda de hip-hop não muito conhecida pelos brasileiros The Roots. Wake Up! foi gerado em meio às eleições de 2008, sendo lançado dois anos depois. John Legend explicou à Billboard que estava se sentindo inspirado pela atmosfera do país na época da campanha e que queria fazer algo na música que refletisse o momento. A idéia inicial era gravar um EP de covers, mas o projeto acabou virando um álbum completo.

A seleção das canções que integrariam o disco fugiu do óbvio e chegou a músicas não tão famosas do soul dos anos 1960 e 1970. Em entrevista para o The Guardian, Questlove, do The Roots, disse que a idéia era que as pessoas demorassem um pouco para perceber que o álbum trazia majoritariamente covers (ainda que não fosse a intenção deles esconder essa informação dos fãs). Os músicos conseguiram atingir esse resultado não só na escolha do repertório, mas também no arranjo das canções: ao ouvir o álbum, as músicas tanto compartilham da mesma sonoridade que parecem ter sido compostas pela mesma pessoa e na mesma época.

A história dos Estados Unidos, por ser toda manchada de sangue, já tinha registrado em músicas de outros momentos a vontade de se acabar com uma guerra. A canção Compared to What?, originalmente gravada por Les McCann e Eddie Harris, foi um hino contra a Guerra do Vietnã na década de 1960 e está presente na tracklist de Wake Up!. O primeiro single, Wake Up Everybody, não é a melhor canção do álbum, mas traz um chamado para os cidadãos americanos de que a nação ainda tem muito para aperfeiçoar. Melanie Fiona e o rapper Common são as participações especiais nessa música.

Saindo um pouco do clima ‘temos que fazer algo’, a belíssima canção de Marvin Gaye, Wholy Holy, traz, com um ar gospel, um pedido de salvação na melhor interpretação de John Legend entre as músicas do álbum. Outros destaques ficam por conta de Little Ghetto Boy, Shine (composta pelo próprio John Legend) e I Can’t Write Left Handed, na qual Legend fala, antes de começar a cantar, algumas palavras presas na garganta de muitos cidadãos do mundo: “War is hell”.

O álbum ficou bem colocado nas paradas americanas, mas não teve muita repercussão internacional. O provável motivo pode ser o direcionamento das mensagens para o público dos Estados Unidos. Ainda assim, Wake Up! é um disco que não pode ser ignorado na hora de se montar uma discografia básica do soul e do hip hop da última década.


2 comentários:

  1. Baloo, adorei o post! Essa música é bem famosa, e muito boa! :)

    ResponderExcluir
  2. Baloo, mandou muito bem.

    ResponderExcluir