terça-feira, 25 de outubro de 2011

“Soulman”

Amanda Lima

O clássico do soul com visual retrô e timbre apaixonante
(Foto: WaXeb-Photographie)
Inspirado no soul norte-americano das décadas de 1950 e 1960, jovem, francês e com uma voz que dispensa qualquer descrição, Benjamin Deturde – conhecido como Ben l'Oncle Soul – reinventa com maestria o que foi feito por gênios como Ray Charles, Jackie Wilson ou Ben E. King.

As semelhanças não são mera coincidência. O visual vintage, as gravações que trazem o chiado e os timbres clássicos do vinil, os estalos de dedos, os vocais brilhantes, os passos ensaiados no palco e o ritmo do R&B parecem diminuir a distância temporal entre os expoentes do soul e Ben l'Oncle.

Para comprovar que as relações não são exagero, veja o clipe de Soulman, criado por Nassim Maoui e Christophe Mentz. Fica bastante difícil dizer se é a voz de Ben ou o visual do vídeo que encanta mais:


O músico lançou seu primeiro álbum, Ben l'Oncle Soul (2010), pela Motown Records, principal selo de artistas negros surgidos desde a sua fundação, em 1959. Graças à gravadora, a música negra se tornou um dos grandes produtos do mercado fonográfico americano. Entre os maiores nomes revelados pela Motown, estão Michael Jackson, Marvin Gaye e Stevie Wonder.

As primeiras gravações de Ben l'Oncle Soul estão presentes no EP intitulado Soul Wash, de 2009. Com estilo retrô, o músico reuniu seis covers de músicas bastante conhecidas. O single foi Crazy, do Gnarls Barkley. Entre as demais faixas, estão Sympathique, do Pink Martini, Seven Nation Army, do White Stripes e, pasmem, I Kissed a Girl, da Katy Perry.

Empolgue-se como eu me empolguei com a versão acústica de Seven Nation Army exclusiva para a rádio francesa Twizz.


Ben l’Oncle Soul mistura canções em inglês e em francês, suaves e embalantes, intercalando timbres aveludados e vibrados. Ouvir o disco já faz com que os ombros chacoalhem quase involuntariamente. Ver a animação de Ben nos palcos, acompanhado de músicos muito bem vestidos e coreografados, então, torna o êxtase muito maior. Como parte visual clássica do soul, não poderiam faltar as dancinhas à la My Girl, do The Temptations. Dono de uma personalidade singular e mesmo com uma carreira ainda curta, Ben já provou incrível maturidade vocal, musical e estilística.

Ouça três faixas do disco de Ben l’Oncle Soul:

Nenhum comentário:

Postar um comentário