domingo, 23 de outubro de 2011

Quando a música supera as dificuldades

Carolina Baldin Meira

Def Leppard no auge do sucesso (Foto: defleppard.com)

 O britânico Richard John Cyril Allen, mais conhecido como Rick Allen, é um exemplo de força e amor pelo o que faz. Nascido em 1963, na cidade de Dronfield, na Inglaterra, o músico faz parte da banda de hard rock Def Leppard desde 1979. Até aí, nada de diferente na história, certo? Isto se não fosse pelo fato de Rick não ter um braço e ainda assim ser o baterista da banda.


O acidente sofrido pelo jovem soava para muitos como o fim de uma carreira, mas foi apenas uma dificuldade a ser superada pelo precoce baterista. Rick entrou cedo para o mundo da música: aos 15 anos foi chamado a ser integrante do Def Leppard no lugar de Frank Noon. Um ano depois, o garoto abandona a escola e se dedica inteiramente à carreira musical.

Allen sempre chamou a atenção por seu carisma com os fãs e seu jeito despojado de se vestir. Sua imagem mundialmente famosa é do músico que usava tênis sem meias, vestia um calção com a bandeira da Grã-Bretanha estampada, luvas pretas e se apresentava sem camisa. No auge do seu sucesso, em pleno anos 80, Rick Allen foi muito elogiado pela crítica musical devido a sua técnica, sendo comparado a grandes bateristas do rock – como Keith Moon (do The Who) e John Bonham (do Led Zeppelin).

O período de glória, entretanto, foi pesarosamente interrompido por uma tragédia: em 31 de dezembro de 1984, Allen sofreu um grave acidente. O baterista, com apenas 21 anos na época, dirigia seu Corvette para encontrar a família em uma festa de ano novo, quando foi  ultrapassado e "fechado" na estrada por um Alfa Romeo. Ao acelerar e tentar tomar a frente de volta, Allen não viu uma curva adiante e perdeu o controle do veículo, que caiu por cima de um paredão de pedra. No acidente, o baterista, que foi arremessado para fora do carro,  teve seu braço esquerdo lesionado em função do cinto de segurança mal-colocado. Os médicos tentaram reimplantá-lo, mas, após uma série de infecções, o braço teve que ser removido novamente.

Rick Allen: exemplo de superação (Foto: Divulgação)






 O acidente de Allen trouxe consequências para a banda inteira e para os seus compromissos profissionais  por quatro anos: o Def Leppard deixou de tocar, por exemplo, na primeira edição do Rock In Rio em 85.  O retorno do grupo às paradas só aconteceu em 1988, com o lançamento do ábum Hysteria.

Após a recuperação de Allen, o baterista mudou algumas características: passou a usar camiseta, calças jeans, deixou de vestir luvas e começou a tocar descalço. Para suas apresentações desde então, Rick conta com uma bateria feita especialmente para ele: os controles de ritmo estão nos pés e o músico toca - extremamente bem, diga-se de passagem - com apenas um braço.

Fique com um dos clássicos da banda, Pour Some Sugar On Me, de 1987:

Um comentário:

  1. Cotocos tocando bateria e eu aqui não sei tocar nem campainha...

    Se bem que eu conheço um cara que tinha um braço malformado (era do tamanho de um antebraço, um menor que o outro) e tocava bateria relativamente bem.

    Enfim, matéria legal, parabéns.

    ResponderExcluir