sexta-feira, 30 de setembro de 2011

O novo álbum singelo e ao acaso de Mallu Magalhães

Cantora grava seu disco Pitanga com músicas artesanais e o auxílio de Marcelo Camelo

Marina Rosanese
Mallu escovando os dentes após o
último dia de gravação de Pitanga.
(Foto: Arquivo pessoal)

Mallu considera seu terceiro e novo álbum 'ao acaso' porque, segunda ela, foi exatamente desta forma que lhe veio o nome. Ela andava pela rua torcendo por um sinal, algo que acontecesse ao acaso, e veio a ela uma Pitanga. Combinou perfeitamente com sua postura de "o que vier, agarra e levanta", afirma Mallu.

As músicas e os arranjos foram criados em tempo real por Mallu e seu namorado, Marcelo Camelo. As canções são bem singelas e houve uma dificuldade que Mallu lamenta: haviam 47 músicas prontas, mas deveriam ser escolhidas apenas 12 para o CD. 

Para a gravação de Pitanga não houve ensaios. Tudo foi experimentado e feito no estúdio por Mallu e Marcelo Camelo. Ela conta que a ideia de fazer dessa forma foi do próprio Marcelo, pois ele queria que o disco fosse a personificação de Mallu Magalhães. 

O disco, que segundo Mallu foi feito com muita dedicação, traz novidades musicais como, por exemplo, a primeira vez de Mallu na bateria. A cantora ainda reflete que o disco veio em um momento de mudança, o que pode ser uma referência ao fato de que o casal talvez se mude de São Paulo para o Rio.

Ela ainda afirma que, além das mudanças musicais em sua própria carreira, Pitanga trouxe mudanças pessoais para Mallu e Camelo, e mudanças profissionais. A cantora ainda afirma que não sabia que era tão apaixonada pela sua profissão. "Descobri fazendo", conta Mallu.

Confira o teaser do álbum Pitanga, feito pela própria Mallu:



Nenhum comentário:

Postar um comentário