segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Always mind the "Nevermind"

Relembrando e celebrando um álbum épico de Nirvana.

Mayara Abreu Mendes

Há exatos 20 anos e dois dias, a banda Nirvana lançava seu segundo CD, dessa vez produzido por uma grande gravadora. Sem muitas pretensões, a DGC Records disponibilizou 50 mil cópias para venda. A banda era, de certa forma, desconhecida até então, e o rock alternativo estava começando naquele momento. Acontece que o disco fez um sucesso inesperado, chegando a vender 30 milhões de exemplares no mundo inteiro e sendo um dos maiores discos da história musical. E é desse disco - o Nevermind - que eu vou falar.

Capa do Nevermind
Nevermind vinha com uma proposta diferente de estilo do que o primeiro CD do Nirvana, Bleach (um rock mais negativista e sombrio, que só faria grande sucesso ao ser relançado depois do estouro de Nevermind). Investindo numa mistura de pop e underground, Kurt Cobain e seus companheiros de banda realmente não esperavam que aquele disco grunge seria um marco na história musical de todos os tempos. 

Com músicas escritas pelo lendário Kurt, os temas abordados no álbum eram a raiva, o amor, a vida e a morte, assuntos bem paradoxos e expressos firmemente. Muitas das músicas eram escritas com base em histórias reais e talvez esse seja o motivo de muitas pessoas se identificarem tanto com as letras.

Nevermind não é só um marco para a música, como também é um ponto definidor da geração dos jovens da década de 90 - conhecida como Geração X. A maioria dos adolescentes daquela época via em Kurt Cobain e nos outros integrantes ídolos de vida. Assim como os jovens da banda, a juventude do planeta discordava da visão que o resto tinha do mundo: a crença total em Deus; a importância plena à família, deixando a amizade de lado; as relações sexuais fora do casamento; entre outros fatores eram defendidos pelos jovens daquela década. 

A Geração X se apegou tanto ao álbum do Nirvana que algumas canções passaram a representá-la. Smells Like Teen Spirit, Come As You Are e Lithium são exemplos. Tais músicas apenas fizeram com que a banda se fixasse cada vez mais como a banda mais representativa do grunge e do underground, e também ajudaram a consagrar Kurt Cobain como a voz de uma geração. Fiquem agora com Smells Like Teen Spirit e entendam não só a cabeça daqueles jovens como também a razão para esse álbum ser lembrado eternamente.



Um comentário:

  1. A Capa do Nevermind foi um sucesso. Os críticos da época não pouparam seus comentários ... Muito bom!

    ResponderExcluir